sexta-feira, 5 de fevereiro de 2016

lorena.sp.gov.br Força-tarefa de enfrentamento à microcefalia já vistoriou quase 5 mil imóveis em Lorena

Comunicação Website
A campanha de Enfrentamento à Microcefalia, da prefeitura de Lorena continua no mês de fevereiro. Com o tema ‘O perigo triplicou’, a força-tarefa, que reúne agentes de combate a endemias, controle de vetores, agentes comunitários de saúde, forças armadas e defesa civil, já visitou quase 5 mil residências em Lorena no mês de janeiro. O mutirão sai diariamente às ruas para um trabalho de inspeção de possíveis criadouros e orientações sobre os sintomas causados pela Dengue, Chikungunya, Zika vírus, com ênfase à microcefalia. A necessidade do fortalecimento das ações se dá, principalmente, pelo aumento da ocorrência de casos de microcefalia, que no Brasil, que já somam mais de 3670 casos suspeitos da doença. Hoje, o país tem 404 casos confirmados de bebês com microcefalia ou alterações no sistema nervoso central, sendo 17 deles com relação comprovada com o zika vírus, segundo o boletim do Ministério da Saúde. Microcefalia: saiba mais sobre a doença! Você sabe o que é microcefalia? É uma condição rara em que o bebê nasce com o crânio do tamanho menor do que o normal. A microcefalia é diagnosticada quando o perímetro da cabeça é igual ou menor que 32 cm. Atenção: O Ministério da Saúde confirmou recentemente a relação entre o Zika vírus e o surto de casos de microcefalia. A febre zika, ou simplesmente zika vírus, é uma infecção causada pelo vírus ZIKV, transmitida pelo mosquito Aedes aegypti, mesmo transmissor da dengue e da febre chikungunya.
Possíveis consequências da Microcefalia: – atraso no desenvolvimento neurológico, psíquico e/ou motor. – déficit cognitivo (em alguns casos a inteligência da criança não é afetada) – déficit visual – déficit auditivo – epilepsia Existe cura para a microcefalia? Como é o tratamento? Não há como reverter a microcefalia com medicamentos ou outros tratamentos específicos. Mas é possível melhorar o desenvolvimento e a qualidade de vida da criança com o acompanhamento de profissionais como fisioterapeutas, fonoaudiólogos e terapeutas ocupacionais. Orientações à gestante sobre os casos de microcefalia: – Faça corretamente o pré-natal e realize todos os exames recomendados pelo médico – Não utilize medicamentos sem a orientação médica – Adote medidas que possam reduzir a presença do mosquito transmissor, com a eliminação de criadouros (retirar recipientes que acumulem água parada e cobrir adequadamente locais de armazenamento de água). – Proteja-se de mosquitos. Mantenha portas e janelas fechadas, ou com telas de proteção. Use calça e camisa de manga comprida e utilize repelentes indicados para gestantes. – Não consuma bebidas alcoólicas ou qualquer tipo de droga. – Evite contato com pessoas com febre, manchas vermelhas pelo corpo ou infecções.

Nenhum comentário:

Postar um comentário