quinta-feira, 15 de março de 2018

EDP São Paulo implanta projeto de eficiência energética em instituição que recupera dependentes químicos em Guaratinguetá Mogi das Cruzes, 12 de fevereiro de 2018 – A Fazenda da Esperança, instituição com mais de 30 anos de experiência na recuperação de jovens dependentes químicos, será contemplada pelo Programa de eficiência energética da EDP São Paulo em sua sede de Guaratinguetá. A ação abrange a modernização do sistema de iluminação antigo por LED nas áreas internas e externas da organização, ao todo são 3.411 lâmpadas. Além disso, 340 chuveiros convencionais serão substituídos por equipamentos com sistema de controle de potência, mais eficientes e econômicos. Com o projeto implantado será possível reduzir o consumo de energia em até 15 % ou 365,45 megawatts-hora (MWh/ano), o equivalente ao consumo médio de mais de 150 famílias. Além disso, há uma redução também nos custos de manutenção, já que a durabilidade da lâmpada LED é de cerca de 50 mil horas (de 3 a 4 vezes mais que lâmpadas fluorescentes), e o LED gera menos impacto ambiental por não possuir mercúrio e outros componentes nocivos em sua composição. “É muito gratificante realizar esta eficientização na Fazenda da Esperança, pois com equipamentos mais modernos, a economia no consumo de energia elétrica será relevante. Sempre lembrando que um menor consumo também significa um menor impacto no meio ambiente, com menos utilização dos recursos naturais”, ressalta Luciano Cavalcante, gestor executivo da EDP São Paulo. O projeto, que será concluído em maio de 2018, foi contemplado através da Chamada Pública de Projetos do Programa de Eficiência Energética da EDP São Paulo, que é regulado pela Agência Nacional de Energia Elétrica - ANEEL. Fazenda da Esperança Em 1983, a Fazenda da Esperança iniciou com um grupo de seis jovens dependentes químicos, sob a orientação do pároco local, Frei Hans Stapel, formando uma pequena comunidade para auxílio. Atualmente, dada como a maior comunidade terapêutica da América Latina desenvolvendo, principalmente, a recuperação de pessoas com dependência química, a instituição Fazenda da Esperança está com 35 anos de atuação, com mais de 83 unidades espalhadas por todo o Brasil e em outros 18 países. Em Guaratinguetá, sua sede, são 350 pessoas atendidas. No entanto, a Fazenda da Esperança possui outros segmentos de atuação na cidade, podendo-se destacar: Três centros de educação infantil; uma casa de apoio aos portadores do vírus HIV em fase terminal; três residências terapêuticas atendendo pessoas desinstituicionalizadas de hospitais psiquiátricos; uma casa de acolhimento temporário para crianças e adolescentes; um espaço para serviço de convivência e fortalecimento de vínculos para Crianças e adolescentes (Projeto Girassol); e um projeto de fortalecimento às famílias em situação de vulnerabilidade social decorrente da pobreza. Nestas segmentações são atendidas 764 pessoas. O trabalho da Fazenda da Esperança se baseia no tripé: convivência em família, trabalho como processo pedagógico e espiritualidade para encontrar um sentido de vida. Saiba mais: http://www.fazenda.org.br/.

Nenhum comentário:

Postar um comentário